quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Na Viagem à São Paulo

 

gifs_speed_365

Conto da Cinha

Eu estava com uma viagem marcada pra São Paulo, pra fazer compras. O problema é que eu não iria sozinha, meu marido e meu filho tbm iriam e além deles mais um casal de amigos e a namorada do meu filho tbm. Tinha tudo pra ser um programinha de índio, sem atrativos e pra lá de morno. Mas liguei pro Edu e perguntei se ele não podia fazer esse meu passeio ficar mais quente e interessante. O Edu é um H delicioso que eu conheci aqui na NET. Ele trabalha em São Paulo e na hora que fiquei sabendo que iria pra lá já fiquei com a minha bucetinha piscando de vontade de tirar o Edu do virtual e experimentá-lo no real. Se ele é uma delícia pela Web Cam, imagine ao vivo? Hummmm... só de pensar naquele pau todo dele dentro de mim, isso me fazia ficar arrepiada.

     Depois que eu já estava lá há dois dias e já não tinha esperanças de encontrá-lo, recebo uma mensagem dele me dizendo que tbm estava hospedado no mesmo hotel que eu e louco pra me ver. Eu nem acreditei que aquele H me fez uma surpresa dessas. Me deu o número do quarto e disse que estaria me esperando completamente nu e que era pra eu não demorar. Como os H tinham saído e iriam demorar, foi fácil dar uma desculpa pras M que meu cigarro tinha acabado e que eu iria comprar. Saí dali e fui direto pro quarto que ele estava, e quando bati na porta e ele abriu, quase desmaiei vendo aquele H maravilhoso nuzinho segurando aquele pau duro apontando pra mim. ele me puxou e fechou a porta e eu fui logo ajoelhando ali mesmo e colocando todo aquele mastro na minha boca e comecei o melhor boquete que eu podia dar a ele, fazendo ele socar aquele caralho todo em  mim e enquanto eu sentia ele me puxando pelo cabelo e fudendo minha boca ele falava pra mim:
     _ Isso minha puta deliciosa, abre essa boquinha e sente o pau do teu macho entrando e saindo, chupa minha vadia gostosa... Aquilo me dava um tesão louco e eu comecei a tirar minha roupa sem tirar aquele pau da minha boca, que de vez em quando entrava até a minha garganta e quase me fazia engasgar. Quando ele me viu peladinha, tratou logo de me levantar e enquanto me levava pra cama, beijava a minha boca tbm e dizia que ia me fuder gostoso porque eu precisava saber o tesão que eu fazia ele sentir.
     Ele me empurrou na cama me fazendo deitar e abriu minhas pernas deixando minha bucetinha toda à mostra pra que ele usasse e abusasse dela. Olhou pra mim e me disse que queria sentir o gosto dela na sua boca e começou a chupar o meu grelinho me fazendo até levantar minha bundinha pra sentir toda aquela língua entrando na minha grutinha. Eu sentia espasmos pelo meu corpo e apertava minhas pernas no seu rosto pra que ele não parasse nunca, e quando eu abria mais as pernas ele chupava meu grelo e metia dois dedinhos na minha bucetinha e ficava socando enquanto eu delirava de tesão. Eu nem me lembrava que tinha que ser uma rapidinha, só queria que o mundo parasse naquela hora só pra nós dois. Depois que eu gozei ele beijou minha boca e me fez sentir o gosto do meu próprio mel, e falava no meu ouvido como eu era doce e gostosa. Senti aquele pau duro esfregando entre minhas coxas e a cabecinha dele escorregava na entradinha da minha bucetinha. Ele não parava de me beijar e começou a levantar uma das minhas pernas e enfiar aquele caralho todo em mim me fazendo sentir todo o tesão que ele estava. Fui afastando meu rosto do dele porque eu queria que ele olhasse aquela cena e não esquecesse nunca mais. Ele ajoelhou na cama, levantou minhas pernas e me deixou toda aberta pra ele e começou a meter gostoso aquela piroca toda na minha bucetinha enquanto eu gemia de prazer. Eu pedia pra ele meter mais porque queria aquela pica toda em mim e enquanto eu sentia ele socando mais forte pude sentir que ele ficava mais louco  comigo apertando a bundinha dele de encontro ao meu corpo.
     Parecíamos dois animais no cio, e descobrimos ali que o tesão que tínhamos um no outro não era só um tesão virtual, nem uma louca vontade de apenas satisfazer nossos desejos mas tbm a realização de um sonho que tínhamos de querermos dar e receber prazer, uma coisa que há muito tempo queríamos e que estávamos realizando naquele momento só nosso.
     Sentir aquele H socar seu pau em mim com força, me fazia entender que era aquilo que eu queria pra mim, um H que me pegasse com tesão e me fizesse entender que ali era ele que me conduzia, e eu deveria me render à sua vontade e me entregar inteira àquela paixão. Ele perguntava se eu estava gostando ou se queria mais, e eu só pedia pra ele não parar. Ele então me virou de bruços sem tirar aquele pau de mim, e me puxou pela cintura pra que eu ficasse de quatro enquanto ele não parava de enterrar. Eu forçava minha bunda pra trás pra sentir todo aquele mastro socando atrás de mim, e ele me falava:
     _Isso safada, toma piroca nessa buceta gostosa, vou te fazer gozar muito com a minha rola. E começou a socar o dedinho no meu cuzinho enquanto me comia. Aquilo foi me deixando mais safada e ele me perguntava se eu tava gostando de sentir um dedinho fudendo meu cuzinho. Eu respondia que sim, que queria mais, queria tudo o que ele quisesse fazer comigo, estava entregue a ele e só queria gozar e sentir que ele tbm estava gozando e sentindo prazer comigo. Que foda gostosa! Que loucura tudo aquilo! Eu naquele quarto com um H que eu nunca tinha estado antes, comendo minha buceta e metendo o dedo no meu cuzinho, me falando um monte de sacanagem no ouvido e mandando eu imaginar que aquele dedinho no cu era a pica de outro H me fudendo o rabo. Ele tinha essa fantasia, me comer junto com outro H. E eu ali entregue à sua fantasia e desejando realmente que tivesse outro H junto de nós pra me fazer sentir um prazer que eu nunca tinha admitido sentir antes. Pela primeira vez eu queria realizar a fantasia de alguém e me deitar com dois H. Deixei a minha imaginação fluir e pedia a ele pra mandar o outro me fuder mais. ele socava aquele dedo no meu rabo e perguntava pra mim se era assim que eu queria, se era com duas pirocas enterradas que eu iria gozar. Naquela hora eu não conseguia pensar em outra coisa que não fosse duas picas enterradas em mim, e foi assim que eu gozei muito e ele tbm.
     Não pude ficar mais tempo com ele porque tinha que voltar pro quarto antes que eles chegassem da rua. Ele disse que ficaria ali até o dia seguinte e me pediu pra voltar porque queria mais. Naquele dia não consegui retornar, mas no dia seguinte de manhã arrumei uma dor de cabeça e disse que ficaria no hotel descansando. Todos sairam pra fazer compras e eu então pude voltar ao quarto dele. Quando cheguei lá ele estava conversando com um amigo que tinha levado uns documentos pra ele assinar. Fomos apresentados e não pude deixar de notar que o amigo dele me comia com os olhos, ainda mais porque eu estava vestida apenas com um robe preto curtinho de seda sem nada por baixo e meus peitinhos estavam durinhos e ficavam marcados pela leveza do tecido.
     Enquanto eles terminavam o assunto de trabalho eu me recostei de lado na cama em frente à mesa que eles estavam e fiquei ali esperando por ele mas sabia que o amigo dele não prestava muita atenção ao que estavam conversando porque eu olhava pra ele que estava de frente pra mim e ele não tirava os olhos da minha bundinha que quase aparecia toda porque o robe tinha levantado quando me deitei e eu não usava nada por baixo. Acho que ele tava louco com aquela cena porque enquanto mordia os lábios me olhando não se conteve e disse pro Edu que ele era um H de sorte.
     O Edu levantou da cadeira e veio até mim, beijou minha boca e foi abrindo meu robe devagar deixando meus seios à mostra, e apertando o biquinho disse no meu ouvido:
     _Fecha os olhos e aproveita o momento. Vc é minha vagabunda e agora vai obedecer a dois machos que estão com fome. Sorri pra ele e apenas fechei os olhos em sinal de obediência. Ele tirou meu robe e eu senti quando colocou seu pau na minha boca. Agarrei aquela pica e comecei a chupar gostoso, de repente sinto as mãos do amigo dele abrindo minhas pernas e comecei a sentir aquela lingua me lambendo a bucetinha. Meu grelinho tava durinho e ele chupava gostoso demais e ao mesmo tempo metia o dedinho nela. Não demorou muito e eu gozei como louca naquela boca gostosa e então o Edu levantou e mandou o amigo dele deitar e disse pra mim sentar na pica dele. Olhei aquele caralho enorme apontado pra cima e não perdi tempo, cavalguei naquele pau enquanto beijava muito aquele H. Senti quando o Edu passou o gel no meu rabo e entendi que ele ia comer o meu cuzinho. Olhei pra trás e ví nos olhos dele todo o tesão que ele tava sentindo e então disse:
     _Isso meu gostoso, vem comer a tua putinha, mete esse caralho no meu rabo que eu quero sentir o que é ter duas picas enterradas. Ele ficou em pé na cama com as pernas abertas, abaixou minhas costas e me segurando pelos ombros meteu aquele pau todo em mim, no início devagar até que ele entrasse, mas depois começou a socar com força, parecia louco de tanto tesão e me falava:
     _ Rebola vadia, toma duas rolas, eu sei que tu tá gostando de levar duas picas. O amigo dele dizia no meu ouvido:
     _ Que delícia de buceta, tu é uma putinha muito gostosa de comer.
     Estávamos tão entregues àquele momento de prazer que logo gozamos os três, e sentimos que foi a realização de uma fantasia que tínhamos e nunca nos esqueceríamos daquele dia.
     Tomamos um banho juntos onde os dois não paravam de me passar as mãos por todo meu corpo e logo fui puxada pra cama. Eles me deitaram e começaram a lamber meu corpo todo, o Edu me fez começar um 69 nele delicioso e enquanto eu chupava o pau dele, ele enfiava sua língua na minha bucetinha e o amigo dele não resistindo em ver minha bundinha empinada, começou a meter o dedinho no meu cuzinho mas logo tratou de começar a meter aquele caralho todo em mim. Gozei muito na boca do Edu levando leitinho quente no meu cuzinho e na minha boca.
     Terminamos aquela foda com a certeza que não seria a última vez que nos encontraríamos porque o Edu prometeu que iria com o amigo dele passar uns dias na minha cidade.
     E assim eu terminei aquela viagem a São Paulo, satisfeita em ter realizado a fantasia do Edu mas muito mais satisfeita por ter descoberto que um Menage masculino pode ser muito prazeroso quando se tem a cumplicidade do H que vc deseja. Se vc gostou não deixe de me dizer. Um bj gostoso a todos.
( http://segredosdacinha.blogspot.com)

2 comentários:

  1. Respostas
    1. Oi Cinha tô pensando em ir a Sampa, seria muito gostosa uma recepção dessas, tudo de bom! Tomara que meu marido me leve... Márcia.

      Excluir

Conte sua fantasia