quinta-feira, 1 de julho de 2010

PEGOU A VIZINHA NO BANHEIRO

conto de autor desconhecido *


 


 

" Tenho 18 anos e esse fato me aconteceu no início deste ano.Vou trocar os nomes por ética e a pessoa com quem mantenho até hoje relações sexuais é casada. Esse é o meu primeiro relato .Vamos ao assunto.

Eu sempre tive uma atração por uma vizinha que é muito gostosa, daquelas que tem uma bunda bem gostosa um peitinho bem gostosinho e uma buceta giganetesca. Eu sempre a observava seja na piscina de sua casa ou na praia, más sempre disfarçando.

No segundo fim de semana do ano, acordei umas sete(7) da manhã e encontrei a minha deusa de biquini na rua sózinha, fui até lá e comecei a conversar com ela e foi aí que descobri que seu marido tinha viajado e só iria voltar umas duas semanas depois. E logo pensei eis o momento esperado só estaria ela e seu filinho de 3 anos em casa.

Depois de meia hora comecei a jogar indiretas para irmos para a piscina de sua casa pois lá era mais fácil de dar o bote pq não teria ninguém para nos observar. Fomos para a piscina e em alguns mergulhos aproveitava para dar uma roçada em sua bunda e devez en quando ela esbarrava com a mão no meu pênis.

Quando deu meio dia resolvi ir embora pois estava achando que se não tinha rendido nada até ali nada mais iria acontecer. Então foi aí que me empouguei um pouco quando ela me chamou para almoçar com ela e seu filho. Porque ela estava não estava querendo ficar só em casa. Na cozinha dei umas roçadas nela e ela não falava nada umas duas da tarde ela pediu licensa para ir colocar o filho para dormir e ir tomar um banho e eu aproveitei e lhe pedi uma toalha para também tomar banho.

Quando saí do banheiro tava o maior silêncio subi para ver oq estava acontecendo procurei-a pelos comodos da casa e não a achei e foi aí que tomei coragem e entrei no seu quarto e quando estava entrando escutei um barulho no banheiro de sua suite então entrei sem fazer barulho e quando olhei dentro do banheiro ela estava sentada no vaso com as pernas toda aberta tocando siririca eu fiquei olhando pela beira da porta, ela tirou um vibrador e começou a enviar na sua buceta, depois de um tempo ela se levantou e pegou um vidro de shampoo ficou de costas para onde eu estava com as mãos apoiadas na parede e começou a introduzir o vidro em sua buceta eu fiquei admirado como que uma mulher poderia aquentar aquele vidro de uns 12cm de diâmetro na buceta, más eu estava super-excitado então entrei no banheiro ela levou o maior susto e falou que não era aquilo que eu estava pensando, pediu para que eu fosse embora pois estava muito envergonhada então eu me aproximei dela e tasquei o maior beijo na loirinha e comecei a passar a mão no seu corpo atá chegar na sua buceta. Quando toquei-a na buceta ela deu um gemido alto e começou a gozar na minha mão. Peguei-a no colo e a levei para a cama que ela dormia com o corno. Então ela falou que alí não. Eu mandei-a calar a boca pq quem mandava na buceta dela e na casa naquele dia era eu.

Ela ameassou sair eu a segurei dei-lhe um beijo na boca e comecei a descer passando a lingua pelo seu corpo fiquei uns cinco minutos chupando aqueles peitinhos perfeitos que a tanto avia sonhado em lamber, fui descendo com a lingua pela sua barriguinha passei por sua virilha desci pelas suas pernas, ela já estava gemendo, gritando pedindo que a estuprasse com a lingua e quando coloquei a lingua em sua buceta ela soltou uma cachoeira na minha boca, fiquei uns 15 minutos chupando aquela bucetinha gostosa e ela pediu o meu pau para dar uma chupadinha ficamos no 69 até eu encher a sua boca de esperma.

Mau terminei de encher a sua boca e nem avia me recuperado e não deixou que meu pau se amolecesse batendo uma punhetinha daquelas dando umas lambidas em minhas bolas, quando o pau estava duro como uma pedra sentou-se e começou a cavalgar, mudamos de posição várias vezes ela ficou de quatro comi a sua buceta de quatro minha posição predileta enchi a sua gruta de porra.

Deitamos e 'ficou o maior silêncio ela ficou de costas para mim como se estivesse com vergonha do acontecido e eu fiquei observando aquela bunda maravilhosa e depois de alguns minutos eu estava novamente excitado pronto para outra, enconstei-me nela por trás e perguntei em seu ouvidinho pq que ela estava assim e comecei a passar a cabeça do pau em sua bundinha ela ficou calada depois de algun tempo ela separaou um pouco uma perna da outra de modo que pudesse ver, sentir e meter em sua bucetinha, ela virou o rosto e me deu um beijo então comecei a passar a mão em sua bucetinha que comessou a ficar molhadinha.

Ela tentou virar se para ficar de frente para mim eu não deixei e a deixei de modo que ficasse com o rosto no colchão e com a bunda virada para cima então posicionei-me em cima dela direcionei meu pau em sua bucetinha e enfiei de uma vez só o que fez ela atingir ao orgasmo e começou a falar palavras desconexas eu enfiava sem dó estocava com força levantei o seu quadril a modo que ficasse de quatro e continuava estocando com força quando olhei para o seu cuzinho, a cada estocada ele dava mua piscadinha como se estivesse pedindo para ser comido.

Eu passei a mão em sua bucetinha que estava meladinha e molhei o seu cuzinho enfiei o dedo, depois tirei o pau de sua buceta e fui enfiar no seu cuzinho. Ela falou que não que alí ela era virgem e que nem o marido dela tinha comido aquele botão rosado.

Ela ameassou sair, eu a segurei pelos quadris e comecei a enfiar em seu cuzinho até chegar ao fundo quando vi meu pau sumir naquele elo maravilhoso comecei a fazer movimentos tirando e colocando devolta e ela chorando pediu para que não parasse pq estava ficando gostoso, comi o seu cú por um longo tempo e gozei lá dentro enchendo o seu cú de esperma.

Continuamos deitados e eu deixei o pau no seu cú para saisse sozinho quando amolecesse e acabei dormindo.

Acordei já estava de noite coloquei a minha roupa e estava indo embora quando ela pediu para passar a noite com ela. Eu falei que iria em casa falar com meus pais que iria sair e só voltaria de manha.

Depois de umas duas horas retornei a sua casa e ela me disse que já estava indo dormir pensando que eu tinha decidido deixar ela passar a noite sozinha.

Más eu falei e cumpro até hoje que não iria deixar ela dormir uma noite sozinha quando seu marido viajasse. E passei a noite toda me deliciando com aquela bucetinha e aquele cuzinho que tinha sido comido pela primeira vez a algumas horas atrás. Não é só isso.


 

(*recebi o conto com todos esses erros de português que vcs já devem ter comprovado, mas preferi deixar assim mesmo, em

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Conte sua fantasia