terça-feira, 6 de julho de 2010

LIZ DELICIA

(PORQUE EU SONHEI COM VOCÊ ONTEM À NOITE)

Conto de gabriel


 

Uns amigos me convidaram para uma festa. Eu não queria ir, fui quase forçado, porque eles foram até me buscar em casa.

Valeu. Era num casarão, com um lindo e enorme jardim, piscina e buffet.

Uisque caro e vinho bom.

Mais ou menos uma hora depois que chegamos, foi que eu a vi.

Era uma menina bonita, de cabelos encaracolados, branquinha, gordinha, com uns olhos maravilhosos, lábios bonitos, um sorriso lindo e envolvente e pézinhos perfeitos, de unhas bem feitas, pousados sobre uma sandália vermelha. Não consegui tirar o olho dela.

Eu nunca a tinha visto antes, mas , pode parecer inacreditável, eu havia sonhado com ela na noite anterior.

E ela era exatamente como no meu sonho : o mesmo sorriso, a mesma simpatia, o mesmo jeito.

Ela estava em um grupinho conversando divertidamente. Fui apresentado ao grupo, mas enquanto conversávamos, comecei a trocar olhares com ela. Seu nome era Liz e foi muito simpática comigo e me colocou à vontade no grupo.

Um outro grupo dançava numa sala ao lado e fomos prá lá e começamos a dançar.

Começou a tocar músicas lentas, mais calmas e eu chamei Liz prá dançar.

Ela estava com um copo de uisque na mão e o copo gelado na minha nuca constrastava com a quentura do seu corpo macio, apertando-se ao meu.

Quando tocou Oceano do Djavan, ela tirou a mão do meu pescoço e me abraçou pela cintura. Ficamos nos apertando e eu morrendo de tesão, já de pau duro me esfregando nela. Ela enfiou a mão por dentro da minha camisa, tocando a minha cintura, agora sentia o copo gelado na cintura. De vez em quando ela bebia um gole, depois trocou o copo .

- Adoro Djavan, ela disse

- eu sei, eu disse, eu sonhei com você e já dançamos no meu sonho

Ela sorriu e disse que não acreditava.

- e o que vai acontecer agora, ela disse ? o que aconteceu no seu sonho ?

- isso, eu disse e a beijei longamente.

A principio, ela ficou surpresa, depois correspondeu ao meu beijo com ardor. Ela tinha um beijo muito gostoso ,sua boca era uma delícia. Eu estava louco pra transar com ela. Continuei contando o meu sonho.

- No meu sonho, nós continuamos dançando numa varanda, numa noite de lua.

- Então ,vem, ela disse e saimos para o jardim..

Continuamos dançando ao som da musica que vinha de dentro, mas logo eu não ouvia mais a música e cantarolava no ouvido dela "Pétala".

Meu pau duro se esfregava discretamente entre suas virilhas, Eu a olhei a beijei na boca muitas vezes e ela correspondeu.

- O que mais aconteceu no seu sonho,ela perguntou, me interrompendo.

- Você me disse que estava sem calcinha e pediu prá eu te tocar..

Ela sorriu e não disse nada, levou a minha mão até suas coxas macias, por baixo do vestido e me beijou outra vez.

Minha mão subia pelas suas coxas até chegar ao seu clitóris e comprovar que ela estava mesmo sem calcinha, do jeito que eu tinha sonhado Ela riu e eu a beijei bem gostoso sentindo seus seios ficarem mais durinhos,

Eu a apertei mais firme e chupei o seu pescoço. Ela gemeu.

E dessa vez não foi só um beijo gostoso, minhas mãos percorreram seu corpo todo e eu estava totalmente tarado., Então abaixei o seu vestido tomara que caia , tirei o seu sutiã fazendo seus seios grandes pularem pra minha boca . Sem pensar em nada , passei a mamar os seus seios. Chupava um depois outro e ela gemia , louca de tesão.

Depois levantei seu vestido até a cintura, me ajoelhei , ela colocou a perna sobre meus ombros se posicionando, eu fui subindo a boca e a lingua pelas coxas grossas e continuei subindo até chegar a sua buceta lambendo e chupando com muita vontade e desejo. Enfiava a língua dentro dela e dava pequenas mordidinhas no grelo que estava muito duro de desejo.

Liz me puxou pelos cabelos se apertando no meu corpo e demos um delicioso e demorado beijo de língua Sem parar me beijar , Liz , esticou a mão e pegando meu pau duro direcionou-o para a entrada da buceta pedindo : – Enfia logo esse pau gostoso , não agüento de tesão. Me estiquei um pouco e coloquei a cabeça do pau na portinha dela, fui empurrando devagar e depois de entrar a cabeça por inteiro, fui enfiando tudo

Passei a cadenciar as metidas sentindo cada centímetro do pau entrar e sair daquela bucetinha macia que estava completamente encharcada de tesão.

Percebi que estava no caminha certo quando ela soltou um palavrão :

- Caralho! Calma! Calma!

Mas de nada adiantou, em segundos estava todo dentro dela , como um tarado, gemendo, urrando, falando palavrão no ouvido dela, num vai-e-vem lento e logo depois frenético e prazeroso. Meu corpo ia e vinha dentro dela, , ansioso. Ela deixou escapar um " que tesão, que tesão " se abraçando nas minhas costas , " me fode, ela disse",

Ela aumentou significativamente o tom de seu gemido.Quando eu fui metendo com força,ela gemia e murmurava : _Fode a minha buceta!!Me fode!!!Me fode!!! Seu filho da puta!!Seu viado!!Me come,seu safado!!!Mete mais forte!!Mais forte!!Mais forte!! Enfia tudo!!Tudo!!Mais forte!! Enche minha buceta,seu canalha!!Mais forte!!Mais forte!!Vai enfiando ! Enfiando!!!Ahhhh....Ahhhhh.....Ahhhh!!!!!

Agarrou -se ao meu pescoço e gemia no meu ouvido, senti ela estremecer e se retesar . :- ahhhh, to gozando..to gooooozaaaaandoooo !!!

Ficou me apertando, sua xaninha comprimia meu pau e gozei uns minutos depois, quase que gritando de prazer .

Depois ela me sorriu, enquanto eu acariciava seus cabelos e me perguntou

:- foi assim no seu sonho ?

: - vc é muito melhor do que os sonhos, eu disse.

Ela pegou o copo de uisque, que tinha colocado no chão ,tomou um gole e sorriu.

:- mentiroso...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Conte sua fantasia