terça-feira, 18 de maio de 2010

SURUBA COM A SOGRA BÊBADA

Conto de autor desconhecido


 

Sogra Bêbada.... Essa "maluquice" aconteceu há uns 8 anos com a mãe da minha namorada... Sábado à noite, saí com a minha namorada pra encontrar uns amigos num barzinho.

Flavia é uma morena tipo mignon, com uma bunda linda.

É comentado entre alguns que tanto ela quanto as duas irmãs "herdaram" a bunda maravilhosa da mãe, Regina.

Regina tem uns 40 anos, com um corpo de dar inveja em muita garota nova por aí. Separada e vivendo da pensão do ex., é comum encontrá-la na noite, sempre bebendo e saindo com uns e outros sem compromisso.

Nessa noite, cheguei com minha namorada no bar de sempre, sentamos à mesa com alguns amigos que já estavam e começamos a bater papo quando uma amiga da Flavia comentou que Regina tinha acabado de sair, sozinha e razoavelmente bêbada.

Fomos até a rua e a encontramos encostada num carro visivelmente "mal".

Começou uma discussão entre as duas, a filha reclamando que não aguentava mais esse tipo de coisa, essa vergonha e coisa e tal mas Regina não tinha condições de conversar muito. Sugeri que a levássemos pra casa mas Flavia disse que, se eu quisesse, que fosse sozinho pois ela ficaria me esperando e voltou pro bar.

Consegui com alguma dificuldade colocar a sogra no carro e fomos pra casa dela. Regina não falava coisa com coisa, às vezes chorava. Elas moram no 3º andar de um prédio sem elevador e tive que abraçar Regina pra subir.

Em alguns momentos, ela ameaçava cair e isso me obrigava à apertá-la junto ao meu corpo, o suficiente pra sentir como era gostosa aquela coroa...

Assim que entramos, ela se jogou no sofá, chorando, pediu que eu ficasse mais um pouco, e disse pra que eu pegasse uma cerveja na geladeira.....relutei um pouco mas ela disse que já estava em casa e que a cerveja era pra "apagar" de vez....na cozinha, levei um tempo procurando um abridor e quando voltei pra sala, ela havia tirado a calça, ficando só com uma camiseta comprida.

Enquanto eu enchia os dois copos, ela levantou e colocou uma música, lenta, sensual, e começou a dançar....de olhos fechados....fazendo movimentos provocantes....sentei no sofá e fiquei assistindo aquele "strip" e logo comecei a "ajeitar" meu pau dentro da calça, pois ele não queria nem saber se era sogra...

Quando ela chegou mais perto pra pegar o copo, abriu um sorriso sacana: "Tá ficando animadinho ?".....fiquei meio sem graça..."

Vem dançar com a sua sogrinha, vem ".....disse isso e foi me puxando pela mão olhando bem pra mim e encostando seu corpo junto ao meu.....não teve jeito....abracei-a e começamos uma dança lenta, gostosa, esfregando os corpos..

."E esse pau duro aqui embaixo....é por mim ?"....já estava no embalo mesmo....então foda-se : "É Regina" e apertei mais ainda a minha sogra, levando as mãos até aquele rabo.....ela foi girando o corpo e ficou de costas, roçando a bunda no meu pau e se esfregando em mim.

Comecei a beijar o pescoço, passeando com as mãos pelos seios, apertando.....desci uma das mãos até a buceta..... quente.... molhada.... fui tirando a camiseta....ela ficou só de calcinha....e aquele rabo maravilhoso encostado no meu pau....nisso ela vai até o sofá e sentada de frente pra mim: "Vem cá, me deixa ver esse pau...."..

fiquei em pé na frente dela que olhando pro meu rosto, abriu o cinto e desceu minha calça.

Como não uso cueca sob calça comprida, meu pau pulou na cara dela que, sem deixar de me olhar, colocou na boca e começou a chupar com vontade: "Então a safada da Flavia tem esse pau só pra ela....duvido que ela agüente isso tudo....é grosso"....nisso ela me fez sentar no sofá....ficou em pé.....tirou a calcinha e foi se ajeitando por cima de mim.. beijando minha boca, senti quando ela posicionou a buceta na cabeça do meu pau e foi descendo....devagar mas sem parar.....entrou tudo.....que buceta gostosa....ela começou a subir e descer no meu pau cada vez mais rápido...beijando minha boca...mordendo minha orelha..

"Que pau gostoso....mete na tua sogra...mete...fode essa puta"....isso foi me deixando louco mas eu queria aquele rabo.. segurei a safada pelos quadris e fui jogando ela pra cima, deixando cair.

.."Quero meter nesse cu".

.."Ainda não....tô quase gozando...."...disse isso e acelerou os movimentos em cima de mim......reparei que ela revirava os olhos e balbuciava coisas até que ela desabou em cima de mim e ficou rebolando devagar...foi estranho, mas ela parecia que ia "apagar", afinal estava bêbada.

Saí de baixo dela, deixando ela de quatro no sofá, ela parecia uma boneca, sem se mexer, sussurrando qualquer coisa, apoiada no encosto com aquela bunda empinada pra mim....fiquei em pé atrás dela e comecei a bater com meu pau naquela bunda...

."Quer meter no cu da sogrinha?"....sem responder, coloquei na entrada do cuzinho e começava a enfiar quando ela chegou mais pra frente :"Acho melhor não.. já fomos longe demais..."....nisso toca o interfone....entrei em pânico achando que demorei demais e que Flavia tinha voltado...hesitei um pouco e ela levantou pra atender...fiquei meio puto, meio apavorado quando ouvi ela falando: "Pode subir, tenho uma surpresa pra vc aqui em cima"...perguntei quem era e ela apenas sorriu...vesti minha calça novamente mas ela continuou nua indo até a porta....quando ela abriu, entrou Márcia, uma amiga dela das noitadas, uma morena de 30 e poucos anos que também não fica devendo nada pras mais novas.

Quando me viu, só de calça, e Regina nua, começou a rir dizendo que tinha atrapalhado uma "reunião de família".

Regina se apressou em dizer: "Atrapalhou nada, pelo contrário, ele tava querendo comer meu rabo....com esse pau grosso"..

.."E vc não deu pra ele ?".

.."Se vc visse o tamanho desse pau..."...aqui cabe um comentário: meu pau não é tão grande, mas muitas já disseram ser bastante grosso.

Márcia sentou no sofá, olhou pra mim e disse:

"Só vendo..." Regina ajoelhou na minha frente, abriu minha calça novamente e mostrando meu pau pra amiga disse: "Espere até ele crescer..." e começou a me chupar....eu, em pé, olhava pra Márcia que não tirava os olhos do meu pau e metia a mão por baixo do vestido: "Se vc não aguenta, vou te mostrar como dar o rabo" e foi tirando o vestido, revelando um par de seios suculentos, durinhos....e veio ajoelhar ao lado de Regina disputando esfomeada meu pau.

Puta que pariu !!..as duas putas estavam me levando a loucura.....nisso Regina sentou no sofá, escancarou a buceta: "Vem Márcia, tô com saudades da sua boca..."

Márcia largou meu pau, ficou de quatro no chão e caiu de boca na buceta da amiga que olhou pra mim.. "Vc não queria um cu ?..tira a calcinha dela...quero ver se ela aquenta mesmo essa pica rabo adentro..." não precisava repetir..

.Márcia não tinha um rabo como o de Regina, mas tb não era de se jogar fora e toda aquela putaria...abaixei atrás dela, tirei a calcinha e comecei a brincar com a língua.....lambendo a buceta, o cuzinho....escutando Márcia gemendo na buceta de Regina....que estava adorando a chupada da amiga...olhando pra mim: "Vai...mete na bunda dela.....mete....direto no cu.. vai"...

Márcia deu uma rebolada na minha cara e empinou mais ainda aquela bunda....dei uma última lambida no cuzinho, deixando um pouco de saliva...meu pau estava latejando e coloquei a cabeça....fui forçando um pouco.....estava apertado....parecia que não ia caber.

..."Ai!...devagar.....é grosso mesmo...."

..."Cala essa boca piranha.....não disse que ia me mostrar como dar o rabo...?..vai meu genro....mete nessa puta.....dá uns tapas nela que ela gosta....."....eu já estava ficando alucinado e dei mesmo um tapa na bunda da Márcia, que gemeu com a cara enfiada na buceta da Regina e abriu mais ainda aquela bunda...

.."Bate de verdade....essa puta gosta.... ."..

...Regina já falava diferente.....sentindo a boca da amiga na buceta....nessa, segurei Márcia pelos quadris...a cabeça do meu pau já entrando e dei uma "cravada"....entrou quase a metade.... Márcia deu um solavanco e ia falar qualquer coisa, mas Regina empurrou a cabeça dela "pra dentro" da buceta : "Me chupa...vadia.. enquanto leva nesse rabo"....estava mesmo apertado, quase estrangulava meu pau....tirei quase até sair e meti com vontade....dessa vez entrou quase tudo....

Márcia gemeu "Mete filho da puta....agora quero esse pau no meu cu....me rasga....." foi a deixa, tirei o pau todo e cravei com força....vi meu pau sumir dentro daquele rabo....comecei a meter gostoso....tirava inteiro e cravava tudo de uma só vez...

. Márcia rebolava sem tirar a cara da buceta da Regina que estava gozando segurando os cabelos da Márcia e olhando pra mim com uma cara de safada que só aumentava meu tesão......continuava metendo no rabo da Márcia que começou a jogar a bunda pra trás fazendo meu pau entrar inteiro...comecei a dar uns tapas naquela bunda..

"Olha Regina...olha a tua amiga levar no rabo....que pau gostoso...me arromba filho da puta....".....senti que ia gozar, acelerei a metida naquele rabo....apertando com força aquela bunda...."Aqui seu puto....goza na cara da tua sogrinha .....quero sentir o gosto dessa porra..... "...tirei do cu da Márcia, ajoelhei no sofá e coloquei meu pau na cara da Regina que engoliu na hora....não demorou nada e enchi a boca com uma gozada que há muito não tinha....

.Márcia subiu por sobre Regina e colocou o rosto perto do meu pau.

.."Também quero ..." as duas ficaram se lambuzando com a minha porra....chupando, lambendo, beijaram-se esfregando meu pau entre as bocas.

Sentei no sofá ao lado delas, peguei um copo da cerveja que já não estava tão gelada e fiquei olhando as duas se esfregando, Márcia por cima de Regina...elas não paravam...aquela cena era demais.....meu pau começou a dar sinais de vida novamente e eu ainda queria o rabo da minha sogra....

Regina reclamou da cerveja e foi à cozinha pegar outra....Márcia ficou esparramada no sofá....as pernas abertas...

."Vc quer meter no rabo dela né ?...vem cá....bota na minha boca.....quero ele duro de novo..." e começou a chupar gostoso....quando Regina voltou.

.."Nossa ! vc gostou mesmo desse pau..." Márcia olhou pra ela :"Gostei mesmo...queria um genro desse em casa....e vc não quis dar esse rabo....agora vem vagabunda....é a sua vez de me chupar....vem" e abriu as pernas oferecendo a buceta enquanto ainda me chupava....Caralho !..eu sentado no sofá, Márcia com meu pau na boca e Regina alisando o corpo da amiga..com os dedos na buceta dela e olhando pra mim rindo..

.."Vc tá só esperando eu ficar de quatro né safado?" e meteu a cara na buceta da Márcia com aquela bunda pro alto...levantei do sofá e a cena se repetia, agora era Regina que chupava Márcia e aquele rabo ficou à minha disposição...novamente fiquei de joelhos e meti na buceta da Regina....ela tava encharcada....sabia que dessa vez não tinha jeito...."Isso Regina.....chupa minha buceta.... agora vai ser enrabada pelo teu genro....vai sentir como é grosso..." não esperei nada.. tirei da buceta e coloquei no cu...entrou mais fácil do que no rabo da amiga....também, aquele rabo era maravilhoso, imaginei quantas vezes já tinha levado pica....cravei tudo....Regina reclamou de dor..

."Caralho!!.. que pau grosso...adoro dar a bunda...mas esse pau é demais.....tá me arrombando....aiiiii" e começou a rebolar aquele rabo enorme.....fiquei tarado: "Regina, vou meter nesse rabo até sangrar...." metia com vontade.

Ela tirou a boca da buceta da amiga, olhou pra trás e pediu pra parar, que não estava aguentando..

"Foda-se vagabunda vou gozar nesse cu" e metia cada vez mais forte.....Regina começou a gritar..."Filho da Puta!.. tira...tiiira...tiiraaaa!" comecei a puxá-la pelos cabelos...metendo como animal...quanto mais ela gritava, mais eu cravava naquele cu...ela começou a soluçar.. "Ai meu cu...ai meu cu...

Márcia assistia a cena se masturbando: "Mete no rabo dela....ela tá gostando...." nisso deu um tapa na cara da amiga.. "Eu sei do que vc gosta piranha.." Regina gritava e rebolava cada vez mais no meu pau : "Seus filhos da puta !..vou gozar levando no rabo...... aiiii ....me fode....fode a tua sogra...fode a tua puta" aquilo tudo tava me deixando descontrolado, comecei a bater na bunda dela, meu pau já entrava e saia com mais facilidade, o cuzinho da safada tava se alargando com as estocadas e a visão daquela bunda era alucinante....ia gozar de novo....me dobrei por cima dela...abracei pelo tronco e cravei com toda a força, gozando como um louco naquele rabo....ainda fiquei engatado por uns instantes e senti Regina contraindo o cu com força.....gemendo: "Tô gozando filho da puta.....gozando pelo cu.....aiiiiii" quando ela relaxou o corpo, saí de dentro dela e sentei no chão, saciado.. cansado.....quando toca meu celular....era Flavia

:"Tá demorando muito....tudo bem?"...me senti um canalha....

"Tudo bem...sua mãe tá melhorando...esperei um pouco até ela ficar bem.....já chego aí....ok..?" desliguei, dei um gole na cerveja e comecei a me vestir....as duas estavam abraçadas no sofá....Márcia sorriu

: "Vai gostoso, vai senão a tua namoradinha pode desconfiar...deixa que eu cuido dessa safada"

Regina estava "desmaiada" no sofá e nem viu quando fui embora


 


 

SURPRESA

Conto de autor desconhecido


" O que vou contar agora foi algo que há dois anos atras transformou minha vida.

Preciso fazer uma introdução para que todos entendam o porque do título deste conto real.

Casado na época do ocorrido há 9 anos, pai de 3 filhos e com uma mulher exemplar no que diz respeito a companheirismo, amizade e fidelidade.

Apesar de não ser muito ligada a sexo ela com o passar dos anos passou a fazer tudo que se possa imaginar em relação a sexo, isto é claro devido as minhas constantes exigências, já que eu nunca havia saído com outra mulher depois de casado e então quem teria que atender as minhas fantasias , claro seria ela e assim foi.

Baseado nisto dentre outras coisas fazia-mos sexo sempre usando consolos desde muito pequeno até enormes, sempre precisava-mos lavar a todos e esconder pois como já disse tinha-mos 3 filhos.

Em um certo dia cheguei em casa cedo e a cama estava toda desarrumada senti que minha esposa ficou surpresa com a minha chegada mas nada além disso, porém quando entrei no quarto para trocar de roupa achei um dos consolos caído em baixo da cama, para não despertar suspeita não mexi e alguns minutos depois voltei ao quarto e não estava mais lá. Aquilo me deixou encucado já que nem na minha presença ela gostava de brincar com o consolo sozinha, as vezes eu pedia e ela não fazia, aí pensei nada de mais, pois eu também me masturbo, e o tempo passou,

Dois meses depois cheguei em casa novamente cedo e ela ainda não tinha chegado do trabalho devido a um acidente na Av. Brasil, estava eu na cozinha tomando um café quando ouvi chamarem por ela bem baixo e a voz vinha do muro ao lado , ou seja da casa da vizinha, vizinha esta que tinha um filho de 18 anos chamado Beto, e era ele que a chamava, achei estranho e fui falar com ele, derrepente seria a bola de futebol que caíra no meu quintal.

Quando cheguei de um ponto que ele não me via ainda mas eu já o via, reparei que estava só de cueca.

Parei e aí maldei tudo, fiquei quieto e deixei ele chamar novamente, quando ele fez isto respondi baixinho forçando uma voz feminina que sei imitar bem, para ele ir embora que meu marido voltaria cedo hoje.

E ele respondeu o seguinte: Estou só de cuecas e de pau duro, e meu amigo Vander só esta esperando o meu sinal para pular o muro também. Fiquei tonto e novamente fazendo voz feminina mendei eles voltarem no dia seguinte, ele se foi. No dia seguinte é claro deixei meu carro lavando no posto e cheguei bem cedo minha esposa chegou logo depois mas não me viu pois eu estava escondido no banheiro de empregada que ela já mais usa.

Mais ou menos 1 hora depois Beto pulou o muro já com o seu amigo Vander que era um outro rapaz mais novo ainda porem do mesmo porte do Beto e ainda um pouco gordo. Eles entraram sem chamar a porta dos fundos já estava aberta aí fui para um lugar que já tinha preparado para assistir o que iria acontecer de camarote era pela janela lateral do quarto pelo vitror de cima que eu já havia aberto antes deles chegarem, foi só levar uma escada de armar e ficou fácil.

Quando eles entraram no quarto ela estava deitada de bunda para cima com uma mini calcinha.

Minha esposa não é nenhum avião, mas uma mulher com cara de séria, mulher madura e com uma bunda maravilhosa.

O beto se encaminhou direto para onde eu escondia os consolos enquanto o Vander foi passando a mão pela bunda de minha mulher e ela sem falar nada só gemia percebi ainda que Beto trazia com ele uma máquina fotografica depois de pegar os consolos disse para minha mulher que já estava de quatro sendo chupada, que ele iria tirar fotos dela dando o cú, para os consolos e para o Vander, já que ele era o seu amigo de número 5 que comia a bunda mais gostosa do bairro, inicialmente ela disse que não, então ele disse que então iria embora com seu amigo e não a comeria mais, neste instante ela virou-se de frente e disse:

Isso não, isso eu não aguento, pode tirar foto a vontade, nisso começou a chupar o pau do Vander que era bastante grande pela idade que fiquei sabendo no transcorrer da foda que tinha 16 aninhos, enquanto isso Beto tirava foto de todas as formas, chegava a quase encostar a máquina na buceta dela e nu cú, e depois mandou ela sentar em cima do pau do Vander enquanto ele enfiava o consolo maior e mais grosso no cú dela e tirava fotos a festa durou 1 hora no meio da brincadeira eles gozaram no copo para ela beber, depois enfiaram os dois paus ao mesmo tempo em sua buceta e tudo regado a foto, e importante dizer que eles só a tratavam de puta, vagabunda, vadia etc. e ela adorava por fim enfiaram uma garrafa de coca média e ela pedia mais, desci da escada e fui para os fundos da casa e liguei para ela do celular, ela atendeu pois tenho um telefone na mesa de cabeceira e perguntei se estava tudo bem e ela respondeu que estava maravilhoso, pedi para ela esperar um pouco pois eu estava no trânsito e tinha um guarda no sinal, e nisso voltei para o camarote e pude ver que enquanto ela falava comigo eles continuavam com a garrafa enterrada nela e passando seus paus pelo seu rosto e telefone que ela chupava a tudo,

ouvi quando perguntaram quem era e ela disse que era o corno, aí eles pediram para ela não desligar porque queriam come-la enquanto ela falava com o corno, desci novamente da escada e voltei a falar e sentia sua respiração ofegante ela me perguntou que horas eu chegaria e eu disse que em meia hora estaria em casa , desliguei e fui pegar meu carro quando voltei estava tudo arrumado ela inclusive já tinha ido buscar nossos filhos que estava na casa de sua mãe que mora perto.

Me recebeu como sempre com muito amor e carinho, só que a partir deste dia a trato como uma puta, até porque contei a ela dias depois que tinha visto tudo e inclusive peguei depois as fotos com o Beto e sempre que ela não quer atender a algum pedido meu faço chantagem com as fotos e ela sempre é claro cede aos meus pedidos.

Hoje em dia Beto faz parte da nossa vida sexual além de alguns dos seus amiguinhos.

Já colocamos Ana Lúcia minha mulher para transar com cachorros, cavalo e até um boi na fazenda do pai do Beto, e agora acho que ela não consegue mais ficar sem essas loucuras, pois sempre que ficamos mais de uma semana sem isso ela implora por uma loucura.


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Conte sua fantasia