sábado, 3 de abril de 2010

Grupo de Estudos

Conto de autor desconhecido

" Meu nome é Andrea, e estou escrevendo pela primeira vez para este site para contar para vcs. um fato muito louco que me aconteceu e talvez possa interessar.
Primeiramente eu gostaria de me descrever. Sou morena, tenho 18 anos, olhos castanhos, 1,72 de altura e dois traços bem marcantes, um, do qual me orgulho,é minha bunda,que é enorme e muito bonita. O outro , do qual além de ñ me orgulhar, tenho muita vergonha na verdade. São meus seios.
Ñ sei se é pela minha idade, mas eles são muito pequenos, muito mesmo, tanto que ás vezes tenho a impressão de parecer um menino, pois parecem dois caroços de azeitona.
O caso que quero relatar começou no colégio onde estudo, o Zaccaria, no catete, Rio de Janeiro.
Eu sempre fui uma ótima aluna, o que fez com que minhas amigas me pedissem para auxiliá-las em seus estudos, e assim foi.
Quando nos reunimos em minha casa, no bairro da Lapa, (éramos em número de 4 garotas), fomos direto aos livros. Conforme o tempo foi passando e as meninas foram entendendo a matéria, elas iam pra casa, de modo que só sobramos eu e a Lívia, que por azar era a garota com quem eu tinha menos intimidade.
Lívia era uma garota de 18 anos, baixinha, morena, com a pele bem clara, olhos azuis e peitos enormes.
Já passavam das 10h, e teríamos prova no dia seguinte, então decidimos que ela dormiria lá em casa.
Coloquei minha camisola e emprestei uma para ela, então fomos nos deitar.
Como estávamos sem sono, ficamos conversando sentadas em nossas camas, e foi no meio dessa conversa que surgiu um papo sobre seios.
Eu contei sobre meu complexo de tê-los extremamente pequenos, foi então que ela me surpreendeu ao afirmar que sortuda era eu, pois ela achava que peitos pequenos eram muito mais bonitos e além disso havia a vantagem de ñ se precisar usar sutiã.
Duvidei do que ela me dissera e retruquei que os homens achavam peitos grandes como os dela muito mais atraentes, ao que Lívia me respondeu:
-E quem precisa deles? Caímos na risada, e foi então que eu confessei que meu sonho era ter seios como os dela, mas minha colega falou que eu ñ iria gostar e para me fiar no exemplo dela que aos 18 anos já tinha os seios levemente caídos. Duvidei, então ela disse que me mostraria e a seguir tirou a camisola e o sutiã.
Seus seios me impressionaram, pois eram ainda maiores do que pareciam de roupa, e além de tudo eram absolutamente lindos.
-Seus peitos ñ têm nada de caídos.-disse eu.
-Mas são flácidos.- retrucou Lívia.
-Ñ são mesmo!!! -Pode colocar a mão para sentir.
Ñ resistindo à tentação pus as mãos naquelas gostosuras, e pude sentir no mesmo momento a minha xoxota ficar molhadinha.
Tirei então a camisola e pedi que ela fizesse o mesmo comigo. Meu pedido foi prontamente aceito e Lívia começou a acariciar meus seios, e logo depois a chupá-los.
Eu digo seios, mas a única coisa que ela podia chupar eram os bicos, que são a única coisa de seio que eu tenho, pois o resto é completamente reto.
Em seguida demos um longo beijo de língua, tiramos as calcinhas e nos deitamos.
Ainda nos beijando começamos a acariciar uma a xoxota da outra e eu chupei aqueles seios lindos bem lentamente para poder explorar cada centímetro daqueles monumentos.
Sentamos então com as pernas entrelaçadas e começamos a roçar as xoxotinhas, no começo lenta e delicadamente, e a seguir cada vez em movimentos mais rápidos, até que explodimos em prazer.
Foi uma experiência nova para mim, já que sou virgem e nunca havia gozado, uma vez que ñ tenho o costume de me masturbar.
Depois disso dormimos abraçadinhas, no que ñ tivemos problemas, já que eu costumo mesmo dormir de porta trancada. No dia seguinte fomos à aula normalmente, mas já combinamos de estudar juntas para a próxima prova. Talvez eu lhes conte como foi.


 

_______________________________________________


 

Despedida de Solteiro no Drive-In

Conto de autor desconhecido


 


 

" A história que vou contar agora é completamente verídica .
Como em todo final de tarde, entrava na net para conhecer alguma gata e bater um bom papo,
Um certo dia entrei como de costume com meu Nick Sedutor.Estava conversando com muita gente : as menininhas todas querendo ser seduzidas, mas uma me chamou a atenção, talvez pelo seu Nick (Gostosona)que era muito tentador ou pelo fato de ela ser umas das poucas da sala que eu não estava tc .

Entaum comecei a chamá la para nos conhecermos ,ela nem ligou .Como sou muito persistente continuei a falar com ela só que falando muita coisa bonita, poesia, etc...
Até que ela resolveu falar comigo, se dizia apaixonada pelas minhas palavras e dizia que adorava ser tratada daquela forma,
Entaum passei a tratá la melhor ainda chamava ela de minha flor, meu amor, ela se derretia toda quando a chamava de minha rainha, começamos a tc e ela começou a me dizer tudo a seu respeito inclusive que era noiva e que seu noivo chato e gordo não falava tantas coisas bonitas,

Aos poucos fui aprofundando nossa conversa até que entrei no papo de sexo, não deu 5 minutos já estavamos falando coisas estritamente íntimas, chegamos até transar virtualmente,

Passamos entaum a trocar recadinhos e tc todos os dias . ela dizia que iria casar mas eu seria seu amante e que iria no casamento dela como um amigo de escola,

O tempo foi passando e meu desejo por ela foi aumentando cada vez mais, ela dizia coisas que me deichava completamente louco de tesão, meu pau faltava levantar a mesa, e ela tb não escondia que estava louca para trepar comigo, queria ouvir eu chamando de MINHA RAINHA, baixinho no ouvido dela,

Passamos entaum a trocar telefonemas, ela se dizia completamente seduzida e que eu fazia jus ao Nick,
Marcamos entaum para sair, eu mau podia esperar o momento em que nossos olhares se cruzariam, marcamos em shopping de SP,
Cheguei lá por volta das 19:00hs, horário marcado, ela por sua vez chegou uma hora e meia depois, uma vez que tinha que ir na escola primeiro para despistar seu noivo, estava nervoso não aguentava mais aquela espera, olhava para um lado e nada, para o outro e nada

Entaum catei o celular e bipei, disse que se ela não me ligasse, nunca mais iria falar com ela, 5 minutos depois ela me liga dizendo que pegou transito e que estava na playland,

Rapidamente me dirige ao seu encontro, chegando lá pude constatar que ela tb fazia jus ao seu Nick, uma moreninha muito gostosinha com uma blusinha tomara que caia e uma calça jeans apertadinha modelando seu corpo, meus olhos passearam por aquele corpinho e antes de beijar gostoso sua boca já imaginava o que iria fazer com aquela preciosidade, Saimos daquele shopping direto para um DRIVE IN já que não tinhamos tempo e queriamos realizar nossa fantasia, estávamos com o tesão a flor da pele, meu pau pulsava dentro de minha cueca, ja começamos a nos beijar como dois loucos,
Comecei entaum a beijar seu pescocinho e descendo lentamente pude ver aqueles peitinhos maravilhosos que suguei durante um bom tempo enquanto ela rebolava em cima de meu membro ainda vestidos,

Quando comecei a tirar sua roupa deslizando minha língua suavemente me deparei com uma xotinha linda e ensopada, o cheiro de sexo ja estava no ar, comecei a acariciar seu grelinho com minha língua deixando ainda mais louca de tesão, ela urrava e pedia para que eu a fodesse, mas contrariando seu pedido passei a chupar seu corpo inteiro deixando a completamente maluca,

Ela apertava meu pau já fora da cueca e descendo com sua boca eu já imaginava o que me esperava, abocanhou como uma louca e sugou o máximo que pode até sentir meu jato de porra em sua boca, de tanta quantidade até escorreu pelo canto de sua boca, sem dar tempo para meu pau descansar sentou e começou a cavalgar como uma verdadeira peoa enquanto abocanhava seus peitinhos e introduzia meu fura ânus em seu rabinho, a desgraçada pulava tanto que acabou com os amortecedores do carro, gozamos novamente como nunca,

Após descansarmos alguns minutos tive a visão daquele cúzinho maravilhoso na minha frente, entaum senti uma vontade louca de enrraba-la fora do carro, deitei-a no capú, passei meu pau na sua xotinha ensopada e comecei a forçar a entrada no seu rabinho, entrou devagarinho ela reclamou um pouco mas depois a dor transformou se em puro prazer, a cada estocada era um grito de puro prazer,

Quando senti que ela gozou novamente já não aguentando mais inundei seu rabinho de porra, nos realizando completamente.

Depois disso nos encontramos novamente mas eu só conto numa outra oportunidade.


 

_____________________


 

Loucura No Cinema

Conto de autor desconhecido


 


 

Meu nome é Silvia sou uma mulher bonita de 25 anos , loira ,com corpo parecido com modelos pois tenho 1.70 altura e peso 52 kg
O que vou narrar aconteceu ha pouco tempo atrás.
Num sábado eu e meu marido decidimos assistir um filme que estava passando numa cidade vizinha que fica a uns 35 km. Eu coloquei uma saia leve preta e uma camisa branca tipo social, quando chegamos reparei num homem moreno de aproximadamente 35 anos que me olhou dos pés a cabeça o que me deixou de certa forma constrangida , enquanto meu marido comprava as entradas percebi que ele continuava me olhando, resolvi não dar bola e não comentar nada com meu marido sobre meu admirador,

Entramos e escolhemos os lugares ao fundo , as luzes se apagaram deixando o local ainda mais escuro,

Enquanto assistia o filme minha atenção foi quebrada pelo pessoal que entrava auxiliados pelo lanterninha , voltei a prestar atenção ao filme quando sinto um leve toque em meu ombro ,

Ao me virar notei que era o mesmo homem que me olhava na entrada me perguntando se o lugar ao meu lado estava vago, apenas balancei a cabeça dizendo que sim, ele se sentou e eu voltei minha atenção a tela.
Mas depois de alguns minutos senti algo tocando em minha perna esquerda próximo ao meu joelho .Como estava escuro eu não conseguia ver bem o que era, passei minha mão e acabei tocando nos dedos daquele homem olhei para ele mas seu rosto que estava fixo na tela de repente ele se vira para mim e sorri , pensei comigo "foi sem intenção" .
Só percebi que estava enganada quando senti sua mão direita pousar sobre meu joelho, mas estranhamente eu não disse nada e nem olhei para ele, estava paralisada sem saber o que faze r, olhei para meu marido que estava totalmente concentrado no filme.
O homem parece ter reparado na minha duvida momentânea e resolveu se aproveitar e subiu sua mão por cima de minha saia até minha coxa, eu continuei sem ação, ele então tirou sua mão, sutilmente puxou meu braço esquerdo fazendo com que eu apoiasse o cotovelo na poltrona ao seu lado ,ele então deslocou para o meu lado ficando com seu ombro colado ao meu e com seu braço esquerdo tocou levemente meu seio com seus dedos.
Pensei no que estava fazendo e tentei voltar mas aquele homem novamente segurou em meu braço e me puxou de volta e dessa vez foi mais ousado inclinou ainda mais seu corpo e colocou toda a sua mão sobre meu seio apertando-o , minha respiração ficou ofegante, confesso que eu estava sentindo uma mistura de excitação e medo, enquanto apertava meu seio ele passava seu dedo sobre o vão dos botões de minha camisa, atingindo meu soutian até que forçou um pouco mais sua mão e abriu o botão e colocou sua mão dentro de minha camisa e depois dentro do soutian acariciando meu seio que estava com o bico completamente duro

Ficou passando a mão e apertando o biquinhos durante alguns minutos, até que resolveu tirar sua mão de minha camisa. Eu então cuidadosamente a abotoei e aguardei tentando imaginar o que aconteceria agora.
Ele então colocou sua mão direita sobre minha barriga e tentou enfia-la dentro de minha saia o que ../logo conseguiu pois a cintura dela era elástica e atingiu minha calcinha puxando-a para o lado e acariciando minha bucetinha , em certo momento introduziu seu dedo médio dentro dela sem dificuldade pois estava ensopada de tanto tesão, ele pegou minha mão esquerda e colocou sobre seu pau que estava duro comecei a aperta-lo por cima da calça até que eu abri o botão e enfiei minha mão dentro e comecei a acariciar aquele pau que me parecia ser enorme
, tudo isso acontecendo com meu marido do meu lado e nós apenas encobertos pela escuridão da sala,

Quando ele começou com os movimentos de vai e vem dentro de minha bucetinha eu retribui o carinho e comecei a masturba-lo.Depois de alguns minutos não resisti e gozei em seu dedo, ele ../logo depois gozou em minha mão enchendo com aquele leite quente, ..

Logo depois nos arrumamos cuidadosamente , disse a meu marido que iria até o banheiro, chegando lá não me contive e passei a língua naquele leite delicioso, ao voltar para sala notei que meu admirador não estava mais lá.
Sentei em meu lugar e assisti ao restante do filme, só pensando na loucura que acabara de cometer, nunca havia sido tocada por outro homem alem de meu marido. Mas admito que adorei aquela experiência.



 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Conte sua fantasia